11 de fevereiro de 2016

Dia do Amor

Boa noite,

“Mamã afinal porque há uma data para festejar o Dia dos Namorados, qual é a historia”?

A mamã Evelyne “foi perguntar” ao seu “amigo” Google…

Ora aqui vai:
S. Valentim, nome dado ao Dia dos Namorados, foi um santo aceite por varias religiões.

Durante a governação do Imperador Cláudio II, os casamentos eram proibidos, para criação de um exército numeroso. Este imperador estava convicto que os jovens se alistariam, facilmente, se não tivessem família.

Foi sem contar com a persistência do Bispo Valentim que continuou a celebrar, em segredo, casamentos que foram descobertos, levando à sua encarceração.

Enquanto esteve preso, Valentim recebeu bilhetes e flores dos jovens que continuavam a acreditar no amor.

Artérias, uma destes jovens, cega, pediu ao pai carcereiro para visitar Valentim, apaixonaram-se e inexplicavelmente a jovem retomou a visão.

Valentim enviou uma carta de amor para a jovem com a assinatura: “de seu Valentim”, expressão ainda hoje utilizada...










Aqui fica a historia, do “nosso” Valentim: acreditem sempre no amor entre irmãos, pais e filhos, casais, amigos…

Porque não aproveitar o dia 14 de Fevereiro para comemorar o amor, em família ou entre amigos, pessoas essenciais nas nossas vidas?

Criei um cenário familiar para o almoço do próximo domingo, onde estarão à mesa três gerações, cada uma com a sua visão do significado da palavra “amor”.

Apesar de existir um dia para o amor, este deve sempre estar presente no nosso dia a dia, aconteça o que acontecer.

Animem-se a façam algo de parecido!

Beijinhos



Evelyne

4 comentários:

  1. Tens toda a razão, Eveline: o amor assume tantas formas, tantas nuances... Há que festejar todas, pois todas são o motor da nossa vida!
    Um grande beijinho

    ResponderEliminar
  2. Querida miu , o que dizer mais, o teu comentário está em sintonia com o que penso.
    Um grande beijo.

    ResponderEliminar
  3. Olá Evelyne, que mesa linda e cheia de pormenores, para celebrar o amor.
    Este que é universal e que reina sempre.
    Não pode haver um dia especifico para amar, pois o amor é notável em cada gesto do dia a dia. Pela família, pela amizade, por os animais...
    Beijinhos e uma boa semana:)

    ResponderEliminar
  4. Olá Evelyne, não fazia ideia da história por trás desta data! a tua mesa está um must, super clássica e chique. Os morangos cortados no prato, remetem subtilmente a um coração! e repara que é essa a única alusão que fazes ao dia de São Valentim! Não é fácil fazer algo temático com tanta discrição e delicadeza. Estivesse eu no Brasil e diria "amei". Beijinhos!

    ResponderEliminar