20 de abril de 2016

Arranjos e mais arranjos…

Olá!

Apresento mais arranjos de suculentas/cactos que tenho vindo a fazer, por encomenda.

Aproveito esta postagem para agradecer todos os pedidos efectuados.

Fiquei muito feliz por ver o meu hobby reconhecido.


Obrigada, são umas queridas!












Este último arranjo é uma óptima opção para o dia da Mãe!


Para futuras encomendas contactar através de:

       - Web Site: evelyne-home-interiors.blogspot.pt
       - E-Mail: evelyn.home.interiors@hotmail.com
       - Telemóvel: 914 566 417





Beijinhos,

Evelyne

17 de abril de 2016

Arranjos Ikebana...

“Em Abril águas mil,” ditado popular que se aplica na perfeição nestes ultimas semanas!

Quando o tempo não ajuda, por que não criar um ambiente primaveril nos nossos lares?

No meu caso, escolhi os rododendros.


Aproveitei para experimentar um arranjo japonês denominado IKEBANA.

Esta palavra, é fruto da fusão ikeru “acordar” e bana “flor”, significa flores vivas.

A técnica Ikebana realça os efeitos lineares, cor e ritmo, tornando-se numa arte.



Seguem-se fotos do meu primeiro arranjo japonês.




O rododendro em botão.




O rododendro em flor a mostrar toda a sua formosura.





Também não resisti a elaborar um arranjo ocidental,
onde normalmente damos importância à quantidade e à cor.





Bom domingo!




Beijinhos,


Evelyne

11 de abril de 2016

Ciclo da vida…

Tal como os humanos e os produtos as plantas também têm o seu ciclo de vida.

Há uns tempos, ao observar as minhas orquídeas de interior, que florescem duas vezes por ano, resolvi seguir a vida de um vaso de orquídeas brancas, através da lente da máquina fotográfica.

O resultado desta minha experiência de 4 meses, está evidenciado nas fotos abaixo.




Inicio do ciclo de vida.
Caule com várias flores, completamente fechadas.



A orquídea em todo o seu esplendor…



Flor a iniciar a caminhada para o fim do seu ciclo de vida
Nota-se as pétalas com zonas deterioradas.



A flor no fim do seu ciclo de vida.
Ficou toda encorrilhada e com um toque quase semelhante ao papel.



As pétalas no fim do ciclo de vida, a decorar uma bandeja. 
Talvez não esteja ainda no fim!





Beijinhos,


Evelyne